Home Mensagens Chico Xaivier Onde Estaria o Espírito de Hitler?

Onde Estaria o Espírito de Hitler?


O texto abaixo é da autoria de Geraldo Lemos Neto baseado em suas conversas com Chico Xavier.

(…) Perguntei ao Chico sobre Hitler. Onde estaria o espírito de Hitler ?

Chico então me contou uma história muito interessante. Segundo ele, imediatamente após a sua desencarnação, o espírito de Hitler recebeu das Altas Esferas uma sentença de ficar 1.000 anos terrestres em regime de solitária numa prisão espiritual situada no planeta Plutão.

Chico explicou-me que esta providência foi necessária não somente pelo aspecto da pena que se lhe imputara aos erros clamorosos, mas também em função da Misericórdia Celeste em protegê-los da horda de milhões de almas vingativas que não o haviam perdoado os deslizes lamentáveis.

Durante este período de 10 séculos em absoluta solidão ele seria chamado a meditar mais profundamente sobre os enganos cometidos e então teria nova chance de recomeçar na estrada evolutiva.

Quando o espírito de Gandhi desencarnou, e ascendeu aos Planos Mais Altos da Terra pela iluminação natural de sua bondade característica, ao saber do triste destino do algoz da humanidade na II Grande Guerra Mundial, solicitou uma audiência com Jesus Cristo, o Governador Espiritual da Terra, e pediu ao Cristo a possibilidade de guiar o espírito de Hitler para o Bem, o Amor e a Verdade.

Sensibilizado pelo sacrifício de Gandhi, Nosso Senhor autorizou-o na difícil tarefa e desde então temos Gandhi como dos poucos que se aproximam do espírito de Hitler com compaixão e amor…

Impressionado perguntei ao Chico:

Então Chico, o Planeta Plutão é um planeta penitenciária ?

E ele me respondeu:

É sim, Geraldinho.

Em nosso Sistema Solar, temos penitenciárias espirituais em Plutão, em Mercúrio e na nossa Lua terrena. Eu soube por exemplo que o espírito de Lampião está preso na Lua.

É por isso que alguns astronautas que lá pisaram, sentindo talvez um frio na alma, voltaram à Terra meio desorientados e tristes.

Soube de um até que se tornou religioso depois de estar por lá !

Como vemos o nosso Chico era capaz de desvendar muitos mistérios em torno da organização da vida mais além !

E com que simplicidade e naturalidade ele nos falava dessas coisas.”

Geraldo Lemos Neto é mineiro de Belo Horizonte, de família espírita, nascido em 1962. Em 1981 conheceu pessoalmente Chico Xavier com quem desenvolveu grande amizade. Em Belo Horizonte iniciou pelo Cenáculo Espírita Antônio de Pádua e pela União Espirita Mineira então dirigida por Dª Neném Aluotto e Martins Peralva, seguindo recomendação do próprio Chico.  Fundou o Departamento Editorial da União Espírita Mineira em 1984 onde coordenou a publicação de 12 livros, sendo 10 deles da lavra de Chico Xavier. (Bastão de Arrimo; Apelos Cristãos; Aceitação e Vida; Roseiral de Luz; Pétalas da Primavera; Fulgor no Entardecer; Migalha; Mandato de Amor; Presença de Chico Xavier em Araxá; Índice Geral das Mensagens Psicografadas por Francisco Cândido Xavier ) Foi diretor secretário da União Espírita Mineira de 1983 até 1995. É o autor da biografia Chico Xavier, Mandato de Amor lançada pela União Espírita Mineira para comemorar os 65 anos de mediunidade de Chico Xavier em 1992.

Translate
English French German Italian Russian Spanish
NATAL COM JESUS


Para realizar mais um Natal com Jesus, precisamos de sua colaboração!

Em 18 anos de trabalho, o IECIM já distribuiu mais de 52.000 cestas básicas para famílias carentes de São Paulo.

Sua ajuda faz diferença!

BRADESCO (237)
AGÊNCIA: 2199-7
CONTA POUPANÇA: 21320-9
CNPJ: 003.260.188/0001-03 

 Obrigado e que Jesus o abençoe!

Doações
Banner
Pesquisar
Facebook
Popular
Direitos Autorais

Amigos, nossas postagens, fotos, estudos, vídeos e outras publicações são recebidas de amigos ou autorizadas pelos seus responsáveis. Primamos pela ética e o respeito aos Direitos da Propriedade Intelectual. Se você é proprietário de algum material publicado neste site, por favor, informe para que possamos legalizar a divulgação ou proceder a sua imediata retirada. Clique aqui.