Home

CURA A DISTÂNCIA - Novo e-mail!

Um excelente dia a todos os irmãos que nos acompanham !

Esta publicação tem o objetivo de informá-los que por problemas técnicos alheios a nossa vontade no endereço de e-mail do yahoo utilizado por nós para os pedidos de cura a distância, teremos de alterá-lo.

De hoje em diante, todos os pedidos de CURA À DISTÂNCIA deverão ser enviados para o seguinte endereço de e-mail:   Este endereço de e-mail está protegido contra spambots. Você deve habilitar o JavaScript para visualizá-lo. contendo dados como: nome, idade, endereço (onde a pessoa está), doença ou sintomas e tratamentos já realizados.

Lembramos que os pedidos  de CURA À DISTÂNCIA também podem ser realizados diretamente em qualquer uma de nossas unidades.

Não se esqueçam de reforçar suas orações pelos seus entes queridos, por vocês, pelo enfermo que necessita da cura a distância, pois a oração é um remédio poderoso e, que um remédio ainda mais potente é o exercício da caridade no dia a dia!

Agradecemos a compreensão, fiquem com Deus e uma feliz encarnação a todos!

 

IECIM Aula: O julgamento de Jesus e o Pentecostes

 

Curso de aprofundamento do estudo e educação da mediunidade.

Tema da Aula: O julgamento de Jesus e o Pentecostes.

Expositor: Sônia Pegas

Local: Instituto Espírita Cidadão do Mundo-Unidade Butantã

Data: 20/05/2013

 

Leia mais...

 

ANJO

Penso em ti, Mãezinha querida, e retorno aos teus braços. 

Vejo-te, estrela em forma de anjo, velando noite a noite, ao meu lado, enquanto te buscava o colo por brando ninho.

Teu sorriso era a própria bênção de Deus, sustentando-me horas e, misturando beijos e lágrimas, alentaste-me a vida.

Quantas vezes procurei nos teus olhos a inspiração do caminho, não saberia dizer... Sei apenas que, em nossa casa, levantavas-te com a aurora, esgueirando-te em silêncio para que não interrompêssemos o repouso, preparando-nos o pão de que recebias sempre o derradeiro pedaço.

Sei, Mãezinha, que escravizada ao fogão e à pia de lavar, trabalhavas de manso, voltando o rosto sereno para dizer que éramos os teus tesouros, quando alguém se queixava de nós.

Nunca te disseste cansada, ainda mesmo quando os nossos gestos de ingratidão te faziam aflita e muda.

Freqüentemente, surpreendia-te a cantar chorando, sem que pudesse perceber os espinhos que te dilaceravam a alma, porque teus lábios respondiam sorrindo às minhas perguntas, sossegando-me a inquietação.

Passou o tempo e volto hoje, de alma renovada em tua renúncia, para ofertar-te as flores de meu afeto.

Quisera trazer-te o próprio Céu, em meu impulso de amor, entretanto, sou eu ainda que me ajoelho aos teus pés, para rogar-te em prece de gratidão: - — Mãezinha querida, deixa-me descansar de novo, no arminho de teu regaço! E, enquanto choro de alegria para agradecer a Deus a luz de tua presença, guarda minhas mãos entre as tuas e ensina-me, Doce Anjo, a orar outra vez.

MEIMEI

Fonte: Temas da Vida, de Francisco Cândido Xavier, Espíritos Diversos.

 

Palestar IECIM - Tema: Aprendendo com a dor

Expositor: Laerson Cândido de Oliveira

Tema: Aprendendo com a dor

Local: Instituto Espírita Cidadão do Mundo-Unidade Butantã

Data: 10/05/2013

Leia mais...

 

A Grande Pergunta

E por que me chamais Senhor, Senhor, e não fazeis o que eu digo? - Jesus. (LUCAS, 6:46)

Em lamentável indiferença, muitas pessoas esperam pela morte do corpo, a fim de ouvirem as sublimes palavras do Cristo.

Não se compreende, porém, o motivo de semelhante propósito. O Mestre permanece vivo em seu Evangelho de Amor e Luz.

É desnecessário aguardar ocasiões solenes para que lhe ouçamos os ensinamentos sublimes e claros.

Muitos aprendizes aproximam-se do trabalho santo, mas desejam revelações diretas. Teriam mais fé, asseguram displicentes, se ouvissem o Senhor, de modo pessoal, em suas manifestações divinas. Acreditam-se merecedores de dádivas celestes e acabam considerando que o serviço do Evangelho é grande em demasia para o esforço humano e põem-se à espera de milagres imprevistos, sem perceberem que a preguiça sutilmente se lhes mistura à vaidade, anulando-lhes as forças.

Tais companheiros não sabem ouvir o Mestre Divino em seu verbo imortal. Ignoram que o serviço deles é aquele a que foram chamados, por mais humildes lhes pareçam as atividades a que se ajustam.

Na qualidade de político ou de varredor, num palácio ou numa choupana, o homem da Terra pode fazer o que lhe ensinou Jesus.

É por isso que a oportuna pergunta do Senhor deveria gravar-se de maneira indelével em todos os templos, para que os discípulos, em lhe pronunciando o nome, nunca se esqueçam de atender, sinceramente, às recomendações do seu verbo sublime.

Xavier, Francisco Cândido. Da obra: Caminho, Verdade e Vida. Ditado pelo Espírito Emmanuel. 17a edição. Lição 47. Rio de Janeiro, RJ: FEB

 

 

<< Início < Anterior 301 302 303 304 305 306 307 308 309 310 Próximo > Fim >>

Página 309 de 326

Translate
English French German Italian Russian Spanish
Doações
Banner
Pesquisar
Facebook
Popular
Direitos Autorais

Amigos, nossas postagens, fotos, estudos, vídeos e outras publicações são recebidas de amigos ou autorizadas pelos seus responsáveis. Primamos pela ética e o respeito aos Direitos da Propriedade Intelectual. Se você é proprietário de algum material publicado neste site, por favor, informe para que possamos legalizar a divulgação ou proceder a sua imediata retirada. Clique aqui.