Home Filmes Espíritas

Filmes Espíritas

A Mim O Fizestes



31 E quando o Filho do Homem vier em sua glória, e todos os santos anjos com ele, então se assentará no trono da sua glória;

32 E todas as nações serão reunidas diante dele, e apartará uns dos outros, como o pastor aparta dos bodes as ovelhas,

33 E porá as ovelhas à sua direita, mas os bodes, à esquerda.

34 Então dirá o Rei aos que estiverem à sua direita: Vinde, benditos de meu Pai, possuí por herança o reino que vos está preparado desde a fundação do mundo;

35 Porque tive fome, e destes-me de comer; tive sede, e destes-me de beber; era estrangeiro, e hospedastes-me;

36 Estava nu, e vestistes-me; adoeci, e visitastes-me; estive na prisão, e fostes ver-me.

37 Então os justos lhe responderão, dizendo: Senhor, quando te vimos com fome, e te demos de comer? ou com sede, e te demos de beber?

38 E quando te vimos estrangeiro, e te hospedamos? ou nu, e te vestimos?

39 E quando te vimos enfermo, ou na prisão, e fomos ver-te?

40 E respondendo o Rei, lhes dirá: Em verdade vos digo que, quando o fizestes a um destes meus pequeninos irmãos, a mim o fizestes.

41 Então dirá também aos que estiverem à sua esquerda: Apartai-vos de mim, malditos, para o fogo eterno, preparado para o diabo e seus anjos;

42 Porque tive fome, e não me destes de comer; tive sede, e não me destes de beber;

43 Sendo estrangeiro, não me recolhestes; estando nu, não me vestistes; enfermo, e na prisão, não me visitastes.

44 Então eles também lhe responderão, dizendo: Senhor, quando te vimos com fome, ou com sede, ou estrangeiro, ou nu, ou enfermo, ou na prisão, e não te servimos?

45 Então lhes responderá, dizendo: Em verdade vos digo que, quando a um destes pequeninos não o fizestes, não o fizestes a mim.

46 E estes irão para o tormento eterno, mas os justos, para a vida eterna.


Mateus 25:31-46

Leia mais...

 

Contact


Contato - Assistir filme completo dublado from Acervo Virtual


Contact é um filme norte-americano de 1997, adaptado do romance de mesmo nome escrito por Carl Sagan e dirigido por Robert Zemeckis. Tanto Sagan quanto sua esposa Ann Druyan escreveram o contorno para uma adaptação cinematográfica de Contact.

Jodie Foster interpreta a protagonista do filme, a Dra. Eleanor "Ellie" Arroway, uma cientista da SETI que encontra fortes evidências da existência de vida extraterrestre e é escolhida para realizar o primeiro contato. O filme também é estrelado por Matthew McConaughey, James Woods, Tom Skerritt, William Fichtner, John Hurt, David Morse e Angela Bassett.

Sagan e Druyan começaram a trabalhar no filme em 1979. Juntos, eles escreveram um tratamento de mais de 100 páginas e o venderam para a Warner Bros. realizar Contact, com Peter Guber e Lynda Obst sendo os produtores. Quando a produção entrou em um "inferno de produção", Sagan publicou Contact como um livro em 1985, e a adaptação cinematográfica foi rejuvenecida em 1989. Roland Joffé e George Miller planejavam dirigir o filme, porém Joffé saiu do projeto em 1993 e Miller foi demitido pela Warner em 1995. Zemeckis foi eventualmente contratado para dirigir, e as filmagens de Contact ocorreram entre setembro de 1996 e fevereiro de 1997. A maioria dos efeitos especiais foi criada pela Sony Pictures Imageworks.

O filme foi lançado em 11 de julho de 1997 para resenhas mistas. Contact arrecadou pouco mais de US$ 171 milhões na bilheteria mundial. O filme venceu o Hugo Award de Melhor Apresentação Dramática e recebeu múltiplos prêmios e indicações no Saturn Awards. O lançamento de Contact foi divulgado por controvérsias vindas da administração Clinton e da CNN, como também processos individuais vindos de Miller e Francis Ford Coppola.

Leia mais...

 

A Mim O Fizestes


Mateus 25:31–46

31  E quando o Filho do Homem vier em sua glória, e todos os santos anjos com ele, então se assentará no trono da sua glória;

32  E todas as nações serão reunidas diante dele, e apartará uns dos outros, como o pastor aparta dos bodes as ovelhas,

33  E porá as ovelhas à sua direita, mas os bodes, à esquerda.

34  Então dirá o Rei aos que estiverem à sua direita: Vinde, benditos de meu Pai, possuí por herança o reino que vos está preparado desde a fundação do mundo;

35  Porque tive fome, e destes-me de comer; tive sede, e destes-me de beber; era estrangeiro, e hospedastes-me;

36  Estava nu, e vestistes-me; adoeci, e visitastes-me; estive na prisão, e fostes ver-me.

37  Então os justos lhe responderão, dizendo: Senhor, quando te vimos com fome, e te demos de comer? ou com sede, e te demos de beber?

38  E quando te vimos estrangeiro, e te hospedamos? ou nu, e te vestimos?

39  E quando te vimos enfermo, ou na prisão, e fomos ver-te?

40  E respondendo o Rei, lhes dirá: Em verdade vos digo que, quando o fizestes a um destes meus pequeninos irmãos, a mim o fizestes.

41  Então dirá também aos que estiverem à sua esquerda: Apartai-vos de mim, malditos, para o fogo eterno, preparado para o diabo e seus anjos;

42  Porque tive fome, e não me destes de comer; tive sede, e não me destes de beber;

43  Sendo estrangeiro, não me recolhestes; estando nu, não me vestistes; enfermo, e na prisão, não me visitastes.

44  Então eles também lhe responderão, dizendo: Senhor, quando te vimos com fome, ou com sede, ou estrangeiro, ou nu, ou enfermo, ou na prisão, e não te servimos?

45  Então lhes responderá, dizendo: Em verdade vos digo que, quando a um destes pequeninos não o fizestes, não o fizestes a mim.

46  E estes irão para o tormento eterno, mas os justos, para a vida eterna.


 

Jesus Cura uma Mulher de Fé



Enquanto Jesus estava indo para a casa de Jairo, uma mulher enferma na multidão avançou e tocou no manto de Jesus. Ela sofria de sangramentos constantes já havia doze anos e diversos médicos incapazes de curá-la. Depois de gastar tudo o que tinha, seu estado piorava a cada dia. Quando ela ouviu sobre Jesus, ela o seguiu na multidão e tocou seu manto. Imediatamente seu sangramento foi curado e ela sentiu que seu corpo estava livre da enfermidade.

Imediatamente Jesus percebeu o que havia ocorrido, se voltou e perguntou que o havia tocado. Seus discípulos estranharam e perguntaram «Vês que a multidão te aperta, e perguntas: Quem me tocou?» (Marcos 5:31). Mesmo assim, Jesus continuou procurando à sua volta para tentar identificar que o havia tocado. Então, a mulher, ciente de sua cura, se aproximou e se lançou aos pés de Jesus, trêmula de medo, e contou-lhe a verdade. Ele então respondeu:

" «Filha, a tua fé te curou; vai-te em paz, e fica livre do teu mal.» (Marcos 5:34) "


 

Vidas Sucessivas



"Não te maravilhes de te haver dito: Necessário vos é nascer de novo." Jesus. (JOÃO, 3:7.)


A palavra de Jesus a Nicodemos foi suficientemente clara. 

Desviá-la para interpretações descabidas pode ser compreensível no sacerdócio organizado, atento às injunções da luta humana, mas nunca nos espíritos amantes da verdade legítima. 

A reencarnação é lei universal. 

Sem ela, a existência terrena representaria turbilhão de desordem e injustiça; à luz de seus esclarecimentos, entendemos todos os fenômenos dolorosos do caminho. 

O homem ainda não percebeu toda a extensão da misericórdia divina, nos processos de resgate e reajustamento. 

Entre os homens, o criminoso é enviado a penas cruéis, seja pela condenação à morte ou aos sofrimentos prolongados. 

A Providência, todavia, corrige, amando... Não encaminha os réus a prisões infectas e úmidas. Determina somente que os comparsas de dramas nefastos troquem a vestimenta carnal e voltem ao palco da atividade humana, de modo a se redimirem, uns à frente dos outros. 

Para a Sabedoria Magnânima nem sempre o que errou é um celerado, como nem sempre a vítima é pura e sincera. Deus não vê apenas a maldade que surge à superfície do escândalo; conhece o mecanismo sombrio de todas as circunstâncias que provocaram um crime. 

O algoz integral como a vítima integral são desconhecidos do homem; o Pai, contudo, identifica as necessidades de seus filhos e reúne-os, periodicamente, pelos laços de sangue ou na rede dos compromissos edificantes, a fim de que aprendam a lei do amor, entre as dificuldades e as dores do destino, com a bênção de temporário esquecimento.


Emmanuel, Médium: Francisco Cândido Xavier


 

O homem endemoniado de Cafarnaum



"Entraram em Cafarnaum; e no sábado seguinte indo ele à sinagoga, pôs-se a ensinar. E admiravam-se do seu ensino; porque Ele os ensinava como quem tinha autoridade, e não como os escribas. Ora, estava na sinagoga um homem possesso de um espírito imundo, que gritou: Que temos nós contigo, Jesus Nazareno? Viestes a perder-nos? 

Bem sei quem és, és o Santo de Deus! Mas Jesus repreendeu-o, dizendo: Cala-te e sai desse homem. Então o espírito imundo, agitando-o violentamente e bradando em alta voz, saiu dele. E todos ficaram tão admirados, que uns e outros perguntavam: Que é isto? Uma nova doutrina com autoridade! Ele manda aos próprios Espíritos imundos,  e eles obedecem! Divulgou-se logo a sua fama por toda a circunvizinhança da Galiléia. " (Marcos, I, 21-28)

"Então desceu a Cafarnaum, cidade da Galiléia. E os ensinava no sábado; e admiravam-se da sua doutrina porque, a sua palavra era com autoridade. Estava na sinagoga um homem possesso do espírito de um demônio imundo; e bradou em alta voz: Deixa-nos. Que temos nós contigo, Jesus Nazareno? Vieste a perder-nos? Bem sei quem és, és o Santo de Deus! Jesus repreendeu-o, dizendo: Cala-te e sai desse homem. E o demônio, depois de o ter lançado por terra no meio de todos, saiu dele, sem tê-lo ofendido. Todos ficaram admirados, e perguntavam uns aos outros: Que palavra é essa, pois com autoridade e poder ordena aos espíritos imundos, e eles saem? E por todos os lugares da circunvizinhança divulgava-se a sua fama. " (Lucas, iv, 31-37)

A expressão "espírito imundo" era aplicada nos tempos antigos para designar os espíritos rebeldes, maliciosos e endurecidos. Já era crença entre os povos daquele tempo que as enfermidades humanas não tinham por causa unicamente os desequilíbrios físicos, orgânicos, mas havia também moléstias de origem psíquica.

Uns atribuíam essas moléstias à ação do diabo, do demônio, apregoado pelos fariseus, sacerdotes do judaísmo; outros, e o povo em geral, acreditavam na ação benéfica e maléfica dos espíritos, de acordo com a natureza destes. Os bons tinham muitos poderes e auxiliavam de um modo extraordinário aos vivos; os maus perturbavam, atormentando-os, obsidiando-os, chegando até a tomarem posse das suas vítimas. Eram os casos de possessão, hoje bem explicados pelo Espiritismo.

No Antigo Testamento avaliamos bem a crença e a fé que havia nos espíritos bons, pela evocação de Saul a Samuel, por meio da pitonisa, no Endor. Samuel tinha sido um grande profeta, um homem de merecimento, e Saul, vendo-se perturbado com a luta contra os filisteus, julgou dever consultar ao espírito desse profeta, que se comunicou avisando-o da derrota que ia sofrer e em consequência da qual morreria. (I Samuel, XXVIII)

Na passagem que procuramos interpretar, a do "endemoninhado de Cafarnaum", observamos quão justificada era essa crença da intervenção também de espíritos maus na vida humana. É de notar que a pregação de Jesus produzia tal efeito nesses espíritos que, às vezes, mesmo sem o Mestre lhes dirigir a palavra, eles é que tomavam a palavra para protestar contra a ação neutralizante que a Sagrada Doutrina exercia sobre a preponderância que eles mantinham sobre os infelizes que eram vítimas do seu domínio:

"Que temos nós contigo, Jesus Nazareno? Vieste perder-nos?", o que equivale a dizer: "Que mal te fizemos? Em que te prejudicamos? Vieste destruir a nossa força?" A grande maioria deles conhecia a Jesus; não seguiam os seus ensinos, mas respeitavam-no como sendo o "Santo de Deus", e obedeciam às suas ordens: "Bem sei quem és, és o Santo de Deus".

É possível que muitos outros "espíritos imundos" não conhecessem o Mestre e até movessem contra Ele terrível guerra, luta essa da qual saíam sempre perdendo, porque Jesus "tinha autoridade, não era como os escribas" . Na fenomenologia espírita tem-se constatado muitas vezes a possessão de espíritos, que é quase similar aos casos de incorporação. Neste fenômeno dá-se a inconsciência do médium ou sujet. Depois que o paciente volta a si nada sabe do que se passou durante a crise da possessão.

E o fato é que o fenômeno da incorporação pode dar-se de todo independente de uma ação ostensiva e maléfica por parte dos espíritos, sejam estes da categoria que forem. Nas sessões espíritas temos assistido a vários fenômenos dessa natureza. Às vezes são espíritos muito inferiores (imundos) que se incorporam no médium por um determinado tempo para receberem conselhos, esclarecimentos sobre a Moral Cristã; outras vezes, são Espíritos bem adiantados que se incorporam nos médiuns para darem conselhos ou transmitirem ensinamentos.

Como se verifica nos últimos trechos da passagem evangélica, a Doutrina de Jesus não era uma doutrina corrente naquele tempo; era uma "doutrina nova", cheia de autoridade, doutrina que não se limitava ao mundo visível, mas ampliava-se abrangendo o outro Mundo, como acontece atualmente com o Espiritismo.


Cairbar Schutel


 
<< Início < Anterior 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 Próximo > Fim >>

Página 1 de 11
Translate
English French German Italian Russian Spanish
NATAL COM JESUS


Para realizar mais um Natal com Jesus, precisamos de sua colaboração!

Em 18 anos de trabalho, o IECIM já distribuiu mais de 52.000 cestas básicas para famílias carentes de São Paulo.

Sua ajuda faz diferença!

 Obrigado e que Jesus o abençoe!


Doações
Banner
Pesquisar
Facebook
Popular
Direitos Autorais

Amigos, nossas postagens, fotos, estudos, vídeos e outras publicações são recebidas de amigos ou autorizadas pelos seus responsáveis. Primamos pela ética e o respeito aos Direitos da Propriedade Intelectual. Se você é proprietário de algum material publicado neste site, por favor, informe para que possamos legalizar a divulgação ou proceder a sua imediata retirada. Clique aqui.