Home Caso Clínico

Caso Clínico

A dor que leva à cura - Caso Clínico

 

Uma sucessão de problemas físicos só foi interrompida pela força da fé

Era um fim de tarde de julho em Peruíbe, litoral sul de São Paulo, quando Débora Barcotti aceitou o convite de um amigo para ir a um centro espírita. Passaram em frente ao local, mas estava fechado. Resolveram então parar em uma lanchonete para um café. Foi quando a dona do estabelecimento, que tinha Débora e o amigo dela como clientes, resolveu perguntar a ela: "Não temos intimidade, mas posso lhe falar uma coisa? Conheço um centro espírita que presta atendimento de cura. Se você estiver interessada, eu te levo até lá".

Era o mesmo centro espírita que Débora havia tentado visitar antes. Trata-se da unidade do IECIM em Peruíbe, que presta atendimento público de cura quinzenalmente, aos domingos. Familiarizada com a doutrina espírita desde criança, por influência da tia Geni e pelas suas próprias manifestações mediúnicas, Débora aceitou o convite e, no domingo seguinte, conheceu a casa.

 

Leia mais...

 

Da ilusão à reforma íntima - Caso Clínico

 

A história de Maria Cristina, que descobriu um sentido para a vida depois da dor física

Tudo começou com dores no lado esquerdo da virilha. Era setembro de 2009 e Maria Cristina Morales Belandrino, então com 45 anos, procurou o clínico geral no posto de saúde da sua cidade, Peruíbe, litoral paulista.

A princípio, o médico achou que fosse uma hérnia de hiato. Pediu que Maria Cristina fizesse todos os exames necessários – sangue, ultrassom transvaginal, papanicolau, mamografia – e levasse os resultados para o ginecologista. Os exames não revelaram nenhum problema e o especialista indicou apenas uma pomada.

A dor não só continuou, como aumentou. Já era dezembro de 2009 e Cristina começou também a perder peso rapidamente e a sofrer de fadiga crônica.

“Bofetadas”

Espírita, o pai de Maria Cristina sugeriu que a filha procurasse atendimento em um centro da cidade, frequentado por um amigo. Cristina foi então ao IECIM Peruíbe.

“Fui muito bem recebida lá”, lembra Cristina. “Cheguei no momento da palestra do Laerson e tudo o que ele dizia tinha o efeito de uma bofetada em mim”, diz ela. Isso porque o dirigente do IECIM, Laerson Cândido de Oliveira, falava do tempo que muitas pessoas perdem iludidas com um templo, uma igreja, uma religião, sem conhecer o valor da verdadeira caridade.

Para Cristina, a lição cabia perfeitamente na sua experiência. Durante quase 15 anos, ela foi adepta do candomblé. “A música, os tambores, as vestimentas, tudo me chamava a atenção no começo”, diz ela. “Mas depois comecei a me desanimar com tudo aquilo, sentia que queria algo mais, precisava entender realmente o que era o Espiritismo”.

No momento do atendimento, o Dr. Adolfo, um dos mentores espirituais do IECIM, colocou uma agulha na região onde Cristina sentia dor. E foi só.

 

Leia mais...

 
<< Início < Anterior 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 Próximo > Fim >>

Página 9 de 10
Translate
English French German Italian Russian Spanish
Doações
Banner
Pesquisar
Facebook
Popular
Direitos Autorais

Amigos, nossas postagens, fotos, estudos, vídeos e outras publicações são recebidas de amigos ou autorizadas pelos seus responsáveis. Primamos pela ética e o respeito aos Direitos da Propriedade Intelectual. Se você é proprietário de algum material publicado neste site, por favor, informe para que possamos legalizar a divulgação ou proceder a sua imediata retirada. Clique aqui.