Home

Palestras iecim.org - Tema: MUITOS OS CHAMADOS E POUCOS OS ESCOLHIDOS



O #Evangelho Segundo o Espiritismo

Tema: CAPÍTULO XVIII DO E.S.E. - MUITOS OS CHAMADOS E POUCOS OS ESCOLHIDOS

Expositor(a): Brasiliana Hermínio

Local: Instituto #Espírita Cidadão do Mundo-Unidade #Butantã

Data: 25/02/2020 às 20h  (Hora de Brasília)



Leia mais...

 

Hoje refeição especial





 

Palestras Iecim.org



Expositor: Laerson Cândido de Oliveira

Local: Instituto #Espírita Cidadão do Mundo-Unidade #Peruibe

Data: 22/02/2020 às 10h  (Hora de Brasília)



Leia mais...

 

Sobre o Carnaval

Nenhum espírito equilibrado em face do bom senso, que deve presidir a existência das criaturas, pode fazer a apologia da loucura generalizada que adormece as consciências, nas festas carnavalescas.

É lamentável que, na época atual, quando os conhecimentos novos felicitam a mentalidade humana, fornecendo-lhe a chave maravilhosa dos seus elevados destinos, descerrando-lhe as belezas e os objetivos sagrados da Vida, se verifiquem excessos dessa natureza entre as sociedades que se pavoneiam com o título de civilização. 

Enquanto os trabalhos e as dores abençoadas, geralmente incompreendidos pelos homens, lhes burilam o caráter e os sentimentos, prodigalizando-lhes os benefícios inapreciáveis do progresso espiritual, a licenciosidade desses dias prejudiciais opera, nas almas indecisas e necessitadas do amparo moral dos outros espíritos mais esclarecidos, a revivescência de animalidades que só os longos aprendizados fazem desaparecer.

Há nesses momentos de indisciplina sentimental o largo acesso das forças da treva nos corações e, às vezes, toda uma existência não basta para realizar os reparos precisos de uma hora de insânia e de esquecimento do dever.

Enquanto há miseráveis que estendem as mãos súplices, cheios de necessidade e de fome, sobram as fartas contribuições para que os salões se enfeitem e se intensifiquem o olvido de obrigações sagradas por parte das almas cuja evolução depende do cumprimento austero dos deveres sociais e divinos.

Ação altamente meritória seria a de empregar todas as verbas consumidas em semelhantes festejos, na assistência social aos necessitados de um pão e de um carinho.

Ao lado dos mascarados da pseudo-alegria, passam os leprosos, os cegos, as crianças abandonadas, as mães aflitas e sofredoras. Por que protelar essa ação necessária das forças conjuntas dos que se preocupam com os problemas nobres da vida, a fim de que se transforme o supérfluo na migalha abençoada de pão e de carinho que será a esperança dos que choram e sofrem? Que os nossos irmãos espíritas compreendam semelhantes objetivos de nossas despretenciosas opiniões, colaborando conosco, dentro das suas possibilidades, para que possamos reconstruir e reedificar os costumes para o bem de todas as almas.

É incontestável que a sociedade pode, com o seu livre-arbítrio coletivo, exibir superfluidades e luxos nababescos, mas, enquanto houver um mendigo abandonado junto de seu fastígio e de sua grandeza, ela só poderá fornecer com isso um eloqüente atestado de sua miséria moral.

Emmanuel
Psicografado pelo médium Francisco Cândido Xavier em Julho de 1939 / Revista Internacional de Espiritismo, Janeiro de 2001.

 

Palestras Iecim.org - Tema: Vidas Passadas



Expositor: Laerson Cândido de Oliveira

Local: Instituto #Espírita Cidadão do Mundo-Unidade #Butantã

Data: 21/02/2020 às 19h  (Hora de Brasília)



Leia mais...

 

Palestras Iecim.org - Tema: Deus cuidará de nós



Expositor: Laerson Cândido de Oliveira

Local: Instituto #Espírita Cidadão do Mundo-Unidade #Butantã

Data: 14/02/2020 às 18h  (Hora de Brasília)



Leia mais...

 

Grupo em crise


 “Se permanecerdes em mim e as minhas palavras permanecerem em vós, pedireis o que quiserdes, e vos será feito.” – Jesus (João, 15:7.)


Habitualmente, quando as tarefas de uma equipe consagrada ao serviço do bem parecem devidamente estabilizadas, a crise explode.

Desequilibra-se o clima das boas obras e a tempestade ruge. Desentendem-se irmãos na sombra da discórdia, quando mais necessária se faz a luz da harmonia.

Edificações que se figuravam consolidadas apresentam brechas arrasadoras. Todo o esquema das realizações em andamento se mostra superficialmente comprometido. Afastam-se companheiros de posições importantes, deixando claros difíceis de preencher.

Esses são os dias de exame, em que a ventania da crítica esbraveja em torno de nós, experimentando-nos a segurança da construção. E esses são igualmente os dias para a serenidade maior. Diante deles, nada de irritação, nem de desânimo.

Reunirmo-nos mais estreitamente uns aos outros na fidelidade ao trabalho, a fim de conjurar perigos maiores, é o nosso dever.

Urge consertar a máquina de ação, como pudermos, dentro de todos os recursos lícitos, à maneira dos ferroviários que restauram a locomotiva descarrilada e, depois de colocá-la em condições de serviços nos trilhos justos, seguir para a frente.

Nem acusações, nem lamentos. Trabalhar com mais ardor, esquecendo o mal e lembrando o bem. Restabelecer a união e avançar adiante. Compreender que as horas para a fé não são aquelas do Sol rutilando no firmamento azul, mas precisamente aquelas outras em que as nuvens despejam ameaças de algum lugar do Céu.

Todos encontramos dificuldades no caminho em que transitamos.

Sempre que chamados a servir, é forçoso recordar que estamos carregando encargos que a Divina Providência nos confiou, no bem de todos. E, cuidando de satisfazer aos Desígnios de Deus, sejam quais forem os riscos e tropeços com que sejamos defrontados, estejamos convencidos de que Deus cuidará de nós.

Do livro Educandário de Luz, obra psicografada por Francisco Cândido Xavier, ditada por Espíritos diversos.


Leia o Livro Aqui:

http://bvespirita.com/Educandario%20de%20Luz%20(psicografia%20Chico%20Xavier%20-%20espiritos%20diversos).pdf


 

Fé e Compreensão


A influência da Mente e das Emoções no desenvolvimento do Câncer


A Reforma Interior no combate à Doença

Aliar os avanços da ciência aos tratamentos espirituais no diagnóstico e cura de doenças como o câncer é o novo conceito que está crescendo e ganhando cada vez mais espaço entre médicos do Brasil e de outros países do mundo.

O câncer e seu novo paradigma foi um dos temas abordados no Congresso Nacional da Associação Médico-Espírita do Brasil e no Encontro Internacional de Médicos Espíritas.

Os médicos brasileiros “Osvaldo Hely Moreira e Kátia Marabuco” e os argentinos “Sabino Luna e Daniel Gómez” falaram a respeito da postura do médico espírita diante de seus pacientes e familiares, assim como os tumores podem ser formados no perispírito, antes mesmo da reencarnação, ou ainda, provocados pelos hábitos, emoções e pensamentos negativos.

De acordo com os pareceres de médicos e pesquisadores que aliaram o tratamento físico ao espiritual em seus pacientes oncológicos, o resultado tem sido bastante satisfatório, mesmo em casos avançados da doença.

Além disso, acreditam que o médico deve mais do que receitar remédios; deve enxergar seus pacientes como criaturas que necessitam de amparo e esclarecimento além da matéria. A seguir, o parecer de cada um dos médicos em relação ao câncer e o apoio aos pacientes.

1. - O Câncer e o Novo Paradigma

(Dr. Osvaldo Hely Moreira)

Podemos iniciar afirmando que o câncer não é mais esse pavor que é transmitido às pessoas, não há mais motivo para isso. Atualmente, o câncer é curável em 50% dos casos, mas falta preveni-lo e curá-lo em maior proporção.

O câncer é caracterizado pelo crescimento sem limites e desordenado de células aberrantes, com função anormal, que invadem e destroem os tecidos normais. Leva ao óbito pela invasão destrutiva de órgãos normais, por extensão ou por disseminação a distância (metástase) através do sangue ou linfa.

Essas células, em divisão rápida, consomem muita energia em relação ao restante do corpo físico. E por que essas células podem produzir substâncias que são lesivas ao corpo, formando metástases, em alguns casos, gerando outros focos em diferentes regiões do corpo.

2. - O câncer é uma doença genética?

A princípio, poderíamos afirmar que já nascemos com alguma alteração no DNA, propiciando a ocorrência do tumor. O DNA possui sua função, mas se houver uma modificação em um de seus genes, esta mutação começa a produzir proteínas diferentes, embora o câncer não seja provocado por uma mutação apenas.

Nós podemos, então, nascer pré-disposto ao câncer cármico, mas não desenvolvê-lo. São necessárias diversas mutações em seqüência, da célula, para que gerem lesões estruturais suficientes para causarem uma desregularização no mecanismo de crescimento multiplicativo.

A ação dos agentes cancerígenos provocam mutações, tornando as células geneticamente “preparadas” (predispostas), mas ainda não cancerígenas. Para que essas células se transformem em cancerígenas, é preciso que ocorram mais mutações, e para tanto, é preciso nos expormos a fatores mutagênicos.

As transformações genéticas mínimas acontecem freqüentemente, mas são corrigidas pelos mecanismos de reparo do próprio DNA, para que não venhamos a desenvolver câncer em uma freqüência maior. Esses mecanismos de correção estão ligados diretamente à ação mental (pensamento).

Além disso há os fatores comprometedores (desencadeantes) tais como: tabaco, álcool, agentes infecciosos como o vírus da Hepatite B, HIV, HPV etc., susceptibilidade genética (o indivíduo nasce com células predispostas ao desenvolvimento, porém isso só ocorre se houver uma soma de fatores mutagênicos); influências das emoções, de fatores ambientais e idade.

A afirmativa do ponto de vista médico, apenas diz que as emoções não provocam câncer, mas o conhecimento espírita nos ensina que a questão básica de tudo é a mente. O pensamento equilibrado é que vai equilibrar, a princípio, os mecanismos imunológicos.

Já o remorso e a culpa, ao contrário, geram disfunção celular. Quando erramos, a culpa se instala no corpo mental. Portanto, o câncer pode ser o carma do prejuízo ao próximo ou da auto mutilação.

Entendendo melhor: o erro constatado pelo corpo mental é transferido para o corpo astral (perispírito, semelhante ao corpo físico e controlado pelo pensamento), portanto a mutação inicial ocorre no corpo astral e se transfere para o núcleo da célula física.

3. - Entendendo a instalação do câncer

O tumor se instala na região usada para o erro, ou que lembre as pessoas ou situações envolvidas. André Luiz nos lembra que os fatores mentais atuam no DNA, como a imprudência e ócio, mas além disso há outros desencadeantes, como o suicídio, o homicídio e a viciação em substâncias químicas.

Essas, são situações que levam o indivíduo a um desequilíbrio vibratório tão grande do perispírito, que não consegue formar um corpo físico adequado.

Concluímos desta forma que, a mutação inicial se deve aos pensamentos e atitudes incorretas. Mas muitos tumores surgem aqui e agora devido a certas opções de vida, tais como o fumo, o álcool, descontroles emocionais, desequilíbrios infecciosos, entre outros. A imprudência é um fator oncoacelerador.

Com relação aos vírus e bactérias (agentes infecciosos), há um dado interessante. Nem todos provocam câncer, mas em alguns casos sim.

Tanto o vírus quanto a bactéria são seres que estão em crescimento evolutivo em formas inferiores, e possuem sua irradiação própria. As infecções seguem o mecanismo de sintonia.

São os desequilíbrios da mente que geram determinado padrão vibratório no indivíduo com pré-disposição. Se neste caso reencarna e não recebe a correção adequada, mantendo um padrão vibratório baixo, entra em sintonia com os vírus

4. - O pensamento agindo

Se o pensamento é responsável pela mutação no corpo astral, é fundamental que transformemos esse padrão vibratório, transmutando-o em positivo.

A emoção também é uma outra questão importante, porque não é possível o pensamento chegar ao corpo físico sem passar pelo corpo astral, que é o campo das emoções. Qualquer pensamento nosso vai ter uma carga de emoção.

E quando a emoção é capaz de lesar o corpo? Quando sentimos uma mágoa ou um ódio por um tempo prolongado, isso tem um efeito semelhante ao do pensamento.

Além disso, as emoções negativas promovem alterações também nos mecanismos de defesa do organismo. Portanto, “emoção e pensamento” são fatores ontogênicos; daí a importância de se vigiar o mundo interior: “Orai e vigiai”.

Do ponto de vista médico, podemos dizer que é fundamental no tratamento do paciente oncológico como método coadjuvante, a participação de uma equipe de saúde mental.

Assim, atingimos um dos fatores causais do corpo físico, porque está provado pela ciência que o sistema “nervoso e imunológico” se interligam em vários níveis.

André Luiz nos diz ainda que é a mente que rege a formação de anticorpos no sangue. Cada célula do sangue corresponde a outra célula do corpo astral. O nosso corpo físico funciona na dependência das ordens que recebe do corpo astral, que por sua vez é controlado pelo estado emocional do indivíduo.

Leia mais...

 

Palestras iecim.org - Tema: SEDE PERFEITOS



O #Evangelho Segundo o Espiritismo

Tema: CAPÍTULO XVII DO E.S.E. - SEDE PERFEITOS

Expositor(a): Felipe Benevides

Local: Instituto #Espírita Cidadão do Mundo-Unidade #Butantã

Data: 11/02/2020 às 20h  (Hora de Brasília)


Leia mais...

 

<< Início < Anterior 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 Próximo > Fim >>

Página 1 de 215

Translate
English French German Italian Russian Spanish
Doações
Banner
Pesquisar
Facebook
Popular
Direitos Autorais

Amigos, nossas postagens, fotos, estudos, vídeos e outras publicações são recebidas de amigos ou autorizadas pelos seus responsáveis. Primamos pela ética e o respeito aos Direitos da Propriedade Intelectual. Se você é proprietário de algum material publicado neste site, por favor, informe para que possamos legalizar a divulgação ou proceder a sua imediata retirada. Clique aqui.